quinta-feira, 16 de março de 2017

Pêndulo na Pedra da Boca


Pedra da Boca
Pedra da Boca
De acordo com as definições da física, um pêndulo é uma massa acoplada a um ponto fixo por um fio ou corda, de modo que a massa pode se mover livremente. A massa está sujeita às forças de tração (da corda) e da gravidade, de forma que podemos calcular seu período com a equação.... Bom, esqueça por um momento a teoria e veja como o movimento oscilatório pode gerar uma boa adrenalina, em um local de belíssimas formações rochosas.
O palco da aventura é a Pedra da Boca, uma formação rochosa com cerca de 330 m de altura, localizada no município de Araruna-PB, mas vizinha ao Rio Grande do Norte, com acesso pelo município de Passa e Fica. É um destino que conhecemos bem, com inúmeras visitas e alguns relatos aqui no blog (link). Entretanto, faltava participar de um dos atrativos mais recentes e bacanas: o pêndulo.

Aproveitamos a visita de nossos casais amigos, Ângela e Yves, Iara e Alain e programamos a ida até lá. Era um sábado e a concorrência de pessoas que iam chegando à Pousada de Seu Tico (ponto obrigatório e referência de onde parte a trilha para subir a pedra) nos fez adiantar o percurso com outro guia local. A trilha até o topo já é uma boa aventura. À medida que subimos, vamos superando os obstáculos e apreciando o visual.

Caminhada até a Pedra da Boca
Caminhada até a Pedra da Boca
Superando obstáculos
O apoio de cordas fixas ajuda
Pedra da Boca (2)
Quase lá...
Apoio de cordas na subida
Força !!
Quando chegamos, o Júlio Castelliano, profissional de técnicas verticais que idealizou e comanda a brincadeira, já estava com a estrutura montada, onde o ponto de apoio do pêndulo é uma ancoragem tripla no céu da "boca". Nosso grupo, em princípio não estava muito animado a experimentar o "vôo". Eu não iria perder essa oportunidade e me candidatei a ser o primeiro. E como Júlio havia dito, quando o primeiro vai, os demais se animam.

Apreciando o visual a partir da Pedra da Boca
Curtindo o visual
O processo é simples: o participante veste a cadeirinha (baudrier), as cordas do pêndulo são devidamente conectadas e a equipe o puxa para trás, aproveitando a inclinação natural do piso. Neste momento, você já é içado a uns dois metros de altura e percebe o que vem pela frente. Em um segundo, a trava é liberada e a adrenalina vai às alturas.

Içamento
Preparação de Jodrian
Alan pronto para voar
Alain sendo içado à posição de lançamento
Platéia
Platéia na torcida
Largada do Pêndulo
Yves na largada !
De repente, você está voando para fora da "boca", praticamente livre no imenso vazio à sua frente, com uma belíssima visão da região. O pêndulo cumpre seu movimento de retorno e a equipe dá mais um empurrão. A sensação é inesquecível.
Jodrian voando no pêndulo da Pedra da Boca
Jodrian no "vôo"
Alan Pêndulo Pedra da Boca
A vez de Alain
Yves nas alturas
Yves
Saí com o coração acelerado e satisfeito com a experiência. Os franceses Yves e Alain foram em seguida e curtiram também. Veja o vídeo a seguir e imagine-se lá!

Vídeo




Para participar, entre em contato com Júlio:
Júlio Castelliano (Casca Grossa Aventuras)
(83) 98854-7227
pedradaboca@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...